Aprovação de Lei e atendimento a municípios marcam atuação de Recalcatti na saúde

RESTROSPECTIVA 2019
 

O deputado Delegado Recalcatti encaminhou em 2019 mais de R$ 2 milhões para o atendimento de pedidos na área da saúde feitos por 10 municípios da Região Metropolitana de Curitiba e do Interior, além do tradicional Pequeno Cotolengo de Curitiba, entidade que assiste pessoas deficientes.

 

Os recursos fizeram parte do pacote de R$ 168 milhões de investimentos em saúde para quase 300 municípios anunciado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, no início de dezembro. Os convênios foram assinados diretamente pelas prefeituras e entidades beneficiadas, agilizando a liberação dos recursos.

 

Veículo obtido por Recalcatti beneficia moradores da Associação Mandiritubense de Amigos dos Idosos (Foto: Assessoria de Imprensa)

 

“Como deputado vindo da segurança pública, fico muito honrado de poder também beneficiar outros setores, como a saúde, a educação e os esportes”, afirma Delegado Recalcatti. Essas demandas foram levadas ao gabinete do deputado Delegado Recalcatti por prefeitos, vereadores e lideranças.

 

Foram adquiridos, a seu pedido, cinco ambulâncias, quatro veículos básicos e equipamentos hospitalares, que foram destinados a Almirante Tamandaré, Araucária, Campo Largo, Campina Grande do Sul, Capitão Leônidas Marques, Contenda, Piraquara, Porecatu, São José da Boa Vista e Toledo. (QUADRO ABAIXO)

 

 

VISITAS - Entre as diversas atividades voltadas para a área da saúde e a assistência social, Delegado Recalcatti participou de reuniões e solenidades em hospitais, entidades de classe e instituições assistenciais. "Uma das que mais me emocionou aconteceu em novembro quando conheci o trabalho da Associação Mandiritubense de Amigos dos Idosos, a AMAI", destaca.

 

Fundada em 1994, abriga idosos de Mandirituba e região que tiveram os direitos violados ou algum vínculo familiar rompido. A visita à instituição ocorreu em retribuição ao atendimento de um pedido que havia sido encaminhado meses antes: a aquisição de um veículo para o transporte dos idosos. Lá, moram 19 velhinhos e velhinhas que recebem atendimento integral, com assistência médica, psicológica, social, fisioterapia e agora deslocamentos com veículo próprio.

 

 Delegado Recalcatti com o deputado Anibelli Neto, co-autores do projeto de Lei do Atestado Médico Digital (Foto: Orlando Kissner / Alep Divulgação)

 

AGORA É LEI - Em dezembro, o governador Carlos Massa Ratinho Junior sacionou a Lei que instituiu no Paraná a obrigatoriedade da emissão de receitas e atestados médicos digitais. O projeto de Lei, apresentado em abril de 2017 e aprovado pelo plenário em outubro deste ano, surgiu de uma coautoria dos deputados Delegado Recalcatti (PSD) e Anibelli Neto (MDB) e do ex-deputado Palozi (PSC). Anibelli foi presidente e Recalcalatti, o relator, da CPI da Indústria do Atestado Médico que investigou em 2017 a ocorrência de fraudes e emissão de documentos falsos.

 

“A ideia é fazer com que os atestados sejam transmitidos do consultório médico diretamente para o departamento de pessoal ou de recursos humanos do empregador, com assinatura digital do médico e código de autenticação único”, explica  Delegado Recalcatti. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • ico_face_B
  • ico_ista_B
  • ico_yout_B

Gabinete na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná. 

Praça Nossa Senhora de Salete, s/nº. Edifício Pres. Tancredo Neves. Gabinete 001, Térreo. Curitiba, PR, CEP: 80530-911.

Telefone: (41) 3350-4335

E-mail: dep.delegadorecalcatti@gmail.com

  • ico_face
  • ico_ista
  • ico_yout