Médicos legistas agradecem a Recalcatti a inclusão nas regras especiais da Previdência

O deputado Delegado Recalcatti (PSD) participou na última terça-feira, 10, da reunião mensal da diretoria da Associação dos Médicos Legistas do Paraná (AMLP) para explanar sobre a sua atuação durante a votação da PEC da Previdência Estadual, aprovada na semana passada na Assembleia Legislativa, em favor da Polícia Científica. Delegado Recalcatti apresentou uma Emenda ao texto original que assegurou a inclusão dos servidores da Polícia Científica como beneficiários das regras especiais do regime previdenciário.

 

O presidente da AMLP, Paulino Pastre, afirmou que esta era uma antiga reivindicação da Polícia Científica, que foi criada no Paraná em 2001 com o desmembramento da Instituto Médico Legal e do Instituto de Criminalística do Departamento da Polícia Civil do Paraná. “Desde então, médicos legistas, peritos e servidores da Polícia Científica deixaram de ser atingidos pelas regras especiais”, afirmou Pastre.

 (FOTO: Assessoria de Imprensa / Divulgação)

 

Segundo ele, com a Emenda apresentada por Delegado Recalcatti, o Paraná sai na frente ao resgatar esse direito aos profissionais da Polícia Científica. Há uma proposta em tramitação no Congresso Nacional para normatizar essa situação em todo o país. “Os médicos legistas estão agradecidos por essa antecipação e preocupação com as categorias da Polícia Científica”, afirmou Pastre.

 

A Emenda em favor da Polícia Científica foi uma das 18 apresentadas por Delegado Recalcatti, das quais nove foram aceitas pelo relator da PEC e aprovadas em plenário. A sugestão para inclusão dos médicos legistas e peritos regras especiais partiu do Sindicato dos Peritos Oficiais e Auxiliares do Paraná (Sinpoapar). As regras especiais, concedidas por causa dos riscos e condições de trabalho, beneficiavam a Polícia Civil, agentes penitenciários e agentes socioeducativos.

 

“Os médicos legistas, peritos e técnicos científicos são parte imprescindível numa investigação judiciária e devem ser valorizados, assim como as demais categorias das forças de segurança”, afirmou Delegado Recalcatti. “Por isso, seria injusto deixá-los de fora das regras especiais até porque os policiais científicos enfrentam uma imensa sobrecarga de trabalho por falta de pessoal e estrutura, principalmente, no interior do Estado”, completou.

 

Participaram da reunião da AMLP os médicos (da esquerda para a direita, na foto): Dr. Mauro Farnocchia, Dra. Andreia, Dep. Delegado Recalcatti, Dr. Pablo Daniel Huber, Dr. Gerson Zafalon Martins, Dr. Marcos Brioschi, Dr. Paulino Pastre, Dr. Willian Ribas e Targa, Luth Guerra (Liga de Medicina Legal), Prof. Francisco Moraes Silva e Dr. Marcos Souza.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • ico_face_B
  • ico_ista_B
  • ico_yout_B

Gabinete na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná. 

Praça Nossa Senhora de Salete, s/nº. Edifício Pres. Tancredo Neves. Gabinete 001, Térreo. Curitiba, PR, CEP: 80530-911.

Telefone: (41) 3350-4335

E-mail: dep.delegadorecalcatti@gmail.com

  • ico_face
  • ico_ista
  • ico_yout