Classe policial propõe ao governador 31 medidas para melhorar a segurança pública

Documento é resultado de audiência pública na Assembleia e foi entregue

nesta quinta-feira a Ratinho Junior pelo deputado Delegado Recalcatti

 

Um documento com 31 medidas práticas para melhorar a segurança pública no Paraná sugeridas pela própria classe policial, autoridades e sociedade organizada. É este o conteúdo do relatório “Que Polícia Você Quer para o Paraná” entregue nesta quinta-feira, 14, ao governador Carlos Massa Ratinho Junior pelo deputado Delegado Recalcatti (PSD). O documento é o resultado de uma audiência pública, realizada em novembro passado, na Assembleia Legislativa, e foi assinado por seis deputados estaduais que tomaram posse no último dia 1º.

 

“Este documento reúne as principais propostas e ideias dos representantes das forças de segurança que manifestaram suas opiniões e posições em relação às necessidades de investimentos, política de recursos humanos e alterações na legislação”, explicou Recalcatti. A audiência pública foi realizada por Recalcatti a pedido de dirigentes de entidades classistas policiais. Além dele, assinaram o relatório os deputados Subtenente Everton (PSL), Soldado Adriano (PV), Delegado Jacovós (PR), Delegado Fernando (PSL) e Mauro Moraes (PSDB).

 

 (Foto: Tita Lucindo / Assessoria de Imprensa)

 

As 31 sugestões estão divididas em duas grandes áreas: Políticas de Segurança Pública (Investimentos, Servidores e Inovação) e Alterações Legislativas (Constituição e Legislação Federal e Estadual). “Buscamos compilar as propostas de forma direta, sem muitos detalhes, para expormos de forma clara o que pensam a classe policial e as pessoas que estão diretamente envolvidas com a segurança pública”, disse Recalcatti ao governador. Ratinho Junior afirmou que irá estudar o documento pessoalmente e encaminhá-lo às autoridades estaduais.

 

DOCUMENTO – Os parlamentares alegam que a segurança foi um dos grandes temas do debate eleitoral no ano passado, o que resultou na eleição de centenas de deputados estaduais e federais dessa área em todo o país. Somente no Paraná foram eleitos 10 deputados estaduais com origem profissional na Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal e Exército. “Acreditamos ser este o momento propício para propormos mudanças efetivas, agregando forças dessa bancada emergente no Parlamento paranaense”, escreveram os sete parlamentares.

 

ACESSE A ÍNTEGRA DO DO DOCUMENTO AQUI

 

Eles chamam atenção para dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública que confirmam a crise no setor: em 2017 foram registrados 61 mil homicídios no país. “Em termos econômicos, os custos da criminalidade passaram de 113 bilhões de reais, em 1996, para 285 bilhões de reais em 2015”, anotaram. Cópias digitais do documento também foram protocoladas ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Todas as entidades participantes da audiência pública começaram a receber o relatório nesta semana.

 

INVESTIMENTOS – Dentre os investimentos sugeridos, estão a criação da “Cidade da Polícia” para centralizar, em Curitiba, os comandos das forças de segurança e a unificação dos bancos de dados das Polícias Militar, Civil e Científica, além do Depen. Também pede a construção de novas unidades do IML no interior, captação de recursos internacionais para novas penitenciárias e aquisição de viaturas especiais e não meramente adaptadas. Eles querem também um aplicativo para celular em que policiais em operação possam acessar dados das centrais de informação.

 

POLÍTICA DE PESSOAL – A apresentação de um cronograma de concursos públicos para os próximos quatro anos, observando as aposentadorias previstas, é a principal preocupação em relação à recomposição dos quadros das polícias do Paraná. Mas eles querem também o pagamento de auxílio-alimentação devido às longas jornadas de trabalho, a contratação de profissionais especializados (psicólogos, tecnólogos da Informação, entre outros) e investimentos nas escolas de formação das forças policiais.

 

LEGISLAÇÕES – A classe policial também pede maior envolvimento nos debates nacionais, em especial, no Congresso Nacional, sobre mudanças estruturais, como a unificação das polícias e a implantação da Carreira Única. Em termos estaduais, o documento pede urgência na apresentação e discussão na Assembleia Legislativa do novo Estatuto da Polícia Civil. A íntegra do documento pode ser acessada em www.recalcatti.com.br.

 

  

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • ico_face_B
  • ico_ista_B
  • ico_yout_B

Gabinete na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná. 

Praça Nossa Senhora de Salete, s/nº. Edifício Pres. Tancredo Neves. Gabinete 001, Térreo. Curitiba, PR, CEP: 80530-911.

Telefone: (41) 3350-4335

E-mail: dep.delegadorecalcatti@gmail.com

  • ico_face
  • ico_ista
  • ico_yout