Solenidade marca abertura do Seminário de Educação Básica na Assembleia Legislativa

Com o objetivo de debater os efeitos da reforma do Ensino Médio, foi aberto na noite desta quarta-feira (23), na Assembleia Legislativa do Paraná, o Seminário de Educação Básica no Estado do Paraná. Uma iniciativa dos deputados Delegado Recalcatti (PSD), Hussein Bakri (PSD) e Maria Victoria (PP), os dois últimos presidente e vice-presidente, respectivamente, da Comissão de Educação da Casa, o evento prossegue na quinta-feira (24), com debates simultâneos em cinco comissões setoriais, e se encerra na manhã de sexta-feira (25), com audiência pública para elaborar documento a ser dirigido à Secretaria de Estado da Educação.

 

Prestigiaram o evento o coordenador-geral de Ensino Médio do Ministério da Educação, Wisley João Pereira; a professora Ester de Carvalho, presidente do Fórum Nacional de Educação; o deputado Tião Medeiros, da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa; o pró-reitor Eduardo Salles de Oliveira Barra, da Universidade Federal do Paraná; Vanessa Ishikawa Rasoto, reitora em exercício da Universidade Tecnológica Federal do Paraná; o reitor Waldemiro Gremski, da PUC-PR; o reitor do Centro Universitário Internacional – UNINTER, Benhur Gaio; a superintendente da Secretaria de Estado da Educação, Inês Carnieletto; a promotora de Justiça Swami Bonfim, do Ministério Público do Paraná; o professor Marlus Geronasso; e o presidente da União Paranaense de Estudantes Secundaristas do Paraná, Wellington Tiago, além de outras autoridades públicas estaduais, dirigentes de instituições de ensino médio, técnicos e acadêmicos de educação e pedagogia e demais interessados.

 

“É importante o Paraná sair na frente nesse debate que me foi proposto por uma grande instituição de ensino privada e que acredito ser necessário para que possamos antever os efeitos da Lei nº 13.415/2017 e planejarmos a sua aplicação”, afirmou o deputado Delegado Recalcatti, um dos proponentes do seminário no Legislativo.

 

 (Foto: Sandro Nascimento / Divulgação Alep)

 

Para o coordenador-geral de Ensino Médio do Ministério da Educação, Wisley Soares, o debate na Assembleia Legislativa é simbólico, já que o tema deve ser tratado à luz da democracia. “Tudo que o MEC quer é garantir autonomia dos territórios, por isso é importante escutar a todos. Estamos há 20 anos debatendo o que precisa mudar no Ensino Médio. Nossos dados ainda são ruins, 50% dos estudantes não chegam ao Ensino Médio. 1,7 milhões de jovens são evadidos do Ensino Médio por ano. Precisamos refazer nosso Ensino Médio”, explicou. “Do ponto de vista de elucidar, jogar luz em alguns pontos, esta discussão é muito importante, com informação e transparência à classe educadora e, principalmente, aos nossos jovens”, afirmou.

 

De acordo com a presidente do Fórum Nacional de Educação, Ester de Carvalho, as alterações no Ensino Médio precisam ser praticadas. “O Paraná precisa trabalhar nesta proposta, que já é lei. Todos os artigos precisam entrar em vigor, mesmo que não se tenha a Base Nacional Comum do Ensino Médio aprovada. Vamos discutir o que já foi trabalhado em alguns estados sobre a normatização do Ensino Médio e é importante fomentar este debate para que o Paraná acompanhe o ritmo nacional”, explicou.

 

Programação – As atividades desta quinta-feira (24) consistem em debates simultâneos em cinco comissões setoriais, que irão tratar de cada uma das áreas que compõem a Base Nacional Comum Curricular (BNCC): Linguagens, Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Matemática e Formação Técnica e Profissional. No período da tarde, os documentos gerados pelos grupos serão sistematizados e receberão uma redação final. Essas atividades estarão distribuídas pelo Plenário, Plenarinho, Salão Nobre, Auditório Legislativo e Sala das Comissões da Assembleia.

Na sexta-feira, a partir das 9 horas, terá lugar no Plenarinho da Casa a audiência pública convocada pela Comissão de Educação para apresentação e leitura dos documentos elaborados pelas comissões setoriais. Após a análise pela comissão os documentos serão encaminhados à Secretaria de Estado da Educação.

 

A Base Nacional Comum Curricular é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. Aprovada pelo Conselho Nacional de Educação e homologado pelo Ministério da Educação, deverá ser implementada em todo o país. As redes estaduais terão que confeccionar seus currículos levando em consideração suas diretrizes.

 

(Íntegra da Sessão Solene de Abertura do Seminário da Educação Básica do Estado do Paraná)

 

 

 

Acesse aqui o álbum de fotos do Flickr da Assembleia Legislativa, com fotos de Sandro Nascimento, da Alep)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • ico_face_B
  • ico_ista_B
  • ico_yout_B

Gabinete na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná. 

Praça Nossa Senhora de Salete, s/nº. Edifício Pres. Tancredo Neves. Gabinete 001, Térreo. Curitiba, PR, CEP: 80530-911.

Telefone: (41) 3350-4335

E-mail: dep.delegadorecalcatti@gmail.com

  • ico_face
  • ico_ista
  • ico_yout