Recalcatti manifesta preocupação com produtores da “Pedra”, na Ceasa

A recente troca da diretoria das Centrais de Abastecimento do Paraná (Ceasa) tem provocado revolta entre os pequenos agricultores que comercializam a sua produção no Mercado do Produtor, espaço popularmente chamado de “Pedra”. Segundo eles, um acordo feito no ano passado poderá ser quebrado e trazer de volta para a “Pedra” grandes comerciantes, que compram os produtos fora do estado.

 

“O que se pretende é que a Ceasa tenha uma diretoria profissional e que trabalhe em harmonia com os operadores de mercado”, afirmou o deputado Delegado Recalcatti (PSD), em pronunciamento nesta segunda-feira, 07, na Assembleia Legislativa. Cerca de 100 produtores rurais acompanharam a sessão em que outros parlamentares também manifestaram preocupação com a situação dos pequenos agricultores.

 

(Foto: Pedro de Oliveira) 

 

“É preciso levar adiante a modernização dos serviços, a licitação dos espaços, a disciplina do uso da Pedra apenas por pequenos produtores, suas associações e cooperativas”, completou Recalcatti. “Tenho muitos amigos produtores e posso garantir que a indicação de técnicos pelo ex-secretário Norberto Ortigara moralizou a gestão”, disse, referindo-se ao titular da Secretaria de Agricultura e Abastecimento até um mês atrás.

 

De acordo com Paulo Salesbram, um dos líderes dos produtores, foi firmado um acordo com a diretoria da Ceasa, em setembro do ano passado, para que a “Pedra” fosse ocupada apenas para comercialização da agricultura familiar. “Estava funcionando tudo muito bem e agora vivemos uma grande incerteza”, afirmou Salesbram.

 

“O uso da Pedra não pode ser para comerciantes faturarem alto, sem que sejam produtores rurais”, completou. Para ele, a insatisfação é com a “indicação política e não técnica” da nova diretoria. Os pequenos produtores também participam do programa Banco de Alimentos que fornece para quase 200 mil pessoas produtos que, embora tenham perdido o valor comercial, mantêm o valor nutritivo.

 

A Ceasa possui unidades em Curitiba, Londrina, Maringá Cascavel e Foz do Iguaçu, envolvendo 630 empresas atacadistas e cerca de 4.000 agricultores familiares que frequentam o Mercado do Produtor ou a “Pedra”. Pelo acordo firmado com a diretoria, os pequenos produtores podem comercializar na “Pedra” no máximo quatro vezes por semana no caso de folhagens e até três vezes para os demais vegetais.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • ico_face_B
  • ico_ista_B
  • ico_yout_B

Gabinete na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná. 

Praça Nossa Senhora de Salete, s/nº. Edifício Pres. Tancredo Neves. Gabinete 001, Térreo. Curitiba, PR, CEP: 80530-911.

Telefone: (41) 3350-4335

E-mail: dep.delegadorecalcatti@gmail.com

  • ico_face
  • ico_ista
  • ico_yout