Relatório do TCE descreve situação crítica de presos em Delegacias no Paraná

O deputado Delegado Recalcatti (PSD) voltou a ocupar a tribuna da Assembleia Legislativa para manifestar preocupação com o quadro atual do sistema prisional paranaense, em especial, em relação aos transtornos causados pela superlotação de presos em Delegacias de Polícia. Ele recorreu a um parecer técnico, elaborado por auditores do Tribunal de Contas do Estado (TCE), para demonstrar a gravidade da situação, com presos amontoados em dezenas de Delegacias de Polícia no Paraná.

 

De acordo com o relatório, havia em dezembro do ano passado mais de 10,7 mil presos em carceragens de delegacias e cadeias públicas, sendo que a estrutura desses estabelecimentos comporta um total de 3,6 mil detentos. A superlotação era, portanto, de 196,5%. Já o sistema penitenciário possuía 19,3 mil presos para 17,7 mil vagas - ou seja, um déficit de 8,7% de vagas. O resultado tem sido as constantes rebeliões e motins de presos em Delegacias. No sábado, 21, 160 detentos da Delegacia de Santo Antonio da Platina se rebelaram por causa da superlotação. Eles estavam aglomerados em celas com 40 vagas.

 

Ouça o discurso na íntegra abaixo:

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • ico_face_B
  • ico_ista_B
  • ico_yout_B

Gabinete na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná. 

Praça Nossa Senhora de Salete, s/nº. Edifício Pres. Tancredo Neves. Gabinete 001, Térreo. Curitiba, PR, CEP: 80530-911.

Telefone: (41) 3350-4335

E-mail: dep.delegadorecalcatti@gmail.com

  • ico_face
  • ico_ista
  • ico_yout